Impressora não imprime e, ao tentar defini-la como padrão, retorna erro 709

Ao tentarmos definir uma impressora como padrão em Dispositivos e Impressoras, a mensagem abaixo aparece:

download

Não foi possível concluir a operação (erro 0x00000709). Verifique o nome da impressora e se esta se encontra ligada à rede.

E, ao imprimir um documento na impressora, é exibida a seguinte mensagem:

IMG-20160422-WA0042

Ambos os erros ocorrem devido as permissões do registro do Windows não abrangerem ao usuário que está utilizando a impressora.

O Registro do Windows, como o nome indica, é o local onde todos os aplicativos registram (guardam) suas informações. E as informações sobre as impressoras instaladas no computador estão salvas nele, mas nosso usuário não consegue consultar ou editar essas informações salvas e, como resultado, a impressão falha.

Para que possamos corrigir as permissões do Registro, precisamos do Windows Repair All-in-one, disponível no site do Tweaking.com

Para executar o programa, dê 2 cliques no executável Repair_Windows.exe, entre na aba Reparos e clique em Open Repairs.

Windows_Repair_Open_Repairs

Na nova janela que abrir, marque 2 reparos:

  • 01 – Reset Registry Permissions
  • 25 – Repair Print Spooler: O Spooler de impressão é o serviço executado em segundo plano responsável por organizar a fila de impressão dos documentos que mandamos imprimir. Ele pode se corromper quando cancelamos um documento no meio da impressão ou apertamos o botão “cancelar” da impressora enquanto um documento estava sendo impresso. Quantos já não viram a mensagem “Excluindo – Erro – Imprimindo” no Spooler de Impressão durar para sempre? Este reparo registra os arquivos do sistema responsável pelo Spooler de impressão e, ao mesmo tempo, “limpa” a fila de impressão, removendo documentos que falharam ao imprimir e trancaram a fila, impedindo outros documentos de serem impressos.

erro-printer1

Após a execução dos reparos, o programa poderá pedir para reiniciar o computador. Aceite caso ele peça.

Após a reinicialização, abra o Menu iniciar > Dispositivos e Impressoras.

menu-iniciar-dispositivos-impressoras

Dê botão direito na impressora que deseja imprimir por padrão e clique em Definir como padrão. Isso não significa que não poderá escolher outras impressoras para imprimir no futuro, mas sim que, ao enviar um documento para impressão, ela será a impressora selecionada por padrão.

botao-direito-impressora-windows

O “certinho” em verde deverá aparecer ao lado esquerdo do ícone da impressora e, ao enviar um documento para a impressora, ela deverá imprimi-lo normalmente.

A impressora continuou não imprimindo! E agora?

Caso a impressora esteja “transparente” na lista (Off-line, como na impressora “Brother HL-2170W series Printer” na imagem abaixo), certifique-se que ela está ligada e conectada ao computador.

check

Se a impressora continuou off-line (ícone transparente), dê botão direito na impressora e selecione Ver o que está sendo impresso.

botao-direito-impressora-windows

No canto superior esquerdo, clique no menu Impressora e verifique se a opção Usar Impressora Offline está SEM o certinho ao lado, como na imagem abaixo:

usar-impressora-offline

ERROR 1402: Setup cannot open the registry key Windows Installer (MSI)

errorrv[2]

Este erro ocorre devido ao instalador do Office não ter permissão de escrita no registro do sistema devido a falta de permissões.

Para repararmos as permissões no registro, realize o download Windows Repair e execute-o somente com a primeira opção marcada (Reset Registry Permissions).

wr_repairs

Após a execução do reparo, tente realizar a instalação do Office novamente.

Vídeos do YouTube sem som após conversão de vídeo (K-Lite Mega Codec Pack)

Utilizo o Corel VideoStudio Pro X8 para edição de vídeo e, apesar dele suportar os vídeos do YouTube sem conversão, o projeto final (o vídeo em si) mostra pixels sobrepostos, com uma qualidade horrível, que pode ocorrer tanto no início quanto no final do vídeo (somente quando utilizo a ferramenta de corte ou a Mark-in/out).

Devido a perda da qualidade de vídeo, decidi convertê-los para WMV (um dos formatos que o Movie Maker é compatível) e realizar o cortes por ele (Movie Maker). Para testes decidi, após a conversão, cortar o vídeo convertido no VideoStudio e, para minha surpresa, não houve os problemas que ocorria quando editava os vídeos do YouTube em formato nativo (MP4)!

Para esta tarefa de converter vídeos, utilizo o Prism Video Converter, da NCH Software. Ele utiliza Codecs instalados no sistema para realizar a conversão de áudio e vídeo.

Por padrão, vídeos do YouTube utilizam o formato MP4 (AVC para vídeo e AAC para áudio).

mediainfo

Como utilizo o K-Lite Mega Codec Pack, ele utiliza o LAV por padrão para o formato de áudio AAC.

Para a conversão do vídeo, ok! O LAV funcionou normalmente. Mas para o áudio, nem tanto: O vídeo era convertido sem som!

Decidi desabilitar o LAV para o formato de áudio AAC através do Codec Tweak Tool, que acompanha o K-Lite Mega Codec Pack (Em Configuration, clique no botão DirectShow Filters). Em Audio Decoders, clique no botão LAV Audio decoder, entre na aba Formats e desmarque o formato aac.

lav_aac_disable

Isso deve ser o suficiente para que os vídeos do YouTube possam ser convertidos com som (Ele utilizará o FFDShow que acompanha o K-Lite Mega Codec Pack daqui em diante).


A solução apresentada neste post é a ideal para uso em um único computador. Mas como sou Técnico em Informática e instalo o K-Lite Mega Codec Pack em muitos computadores diferentes, eu utilizo a instalação UNATTENDED. Este tipo de instalação permite a instalação silenciosa do pacote de Codecs, com as opções definidas uma única vez por mim iniciando o instalador do K-Lite com a opção /unattended

Apesar do K-Lite Mega Codec Pack (estou utilizando a versão 11.7.0, a versão mais recente disponível no momento que escrevo este post) permitir, em instalações customizadas, selecionarmos o FFDShow para o formato AAC na opção “DirectShow audio decoding filters > AAC“, a lógica do instalador simplesmente ignora esta opção e o LAV continua sendo utilizado por padrão para este formato! Abri um post no Forum oficial do KLCP sobre o bug, que pode ser acompanhado aqui. Atualizarei este post quando corrigirem o bug.

Eu não gostaria de ter que desabilitar o LAV manualmente em cada computador que instalo o pacote de Codecs – eu simplesmente me esqueceria disto. E como o instalador não respeita a opção marcada durante a instalação, o LAV continua sendo o filtro padrão para AAC.

Como um workaround, podemos adicionar as seguintes linhas no arquivo bat gerado no mesmo local onde encontra-se o instalador do KLCP quando iniciamos o instalador em modo unattended (klcp_mega_unattended.bat):


if %PROCESSOR_ARCHITECTURE%==x86 (
set key=HKLM\Software\LAV\Audio\Formats
) else (
set key=HKLM\Software\Wow6432Node\LAV\Audio\Formats
)
reg add %key% /v aac /t REG_DWORD /d 0 /f
reg add HKCU\Software\LAV\Audio\Formats /v aac /t REG_DWORD /d 0 /f

Adicione as linhas acima após a execução do instalador do KLCP.

Elas verificam se o sistema é 32 ou 64-bits. Em sistemas 64-bit, ela precisa editar o valor em Wow6432Node, devido ao LAV ser um filtro 32-bits.

Ele modifica o valor aac para tanto na chave HKLM (global – variável %key%) quanto ao usuário atual (HKCU).

Apesar dela editar esta opção globalmente (para todos os novos usuários criados no computador) e para o usuário atual, ela não edita esta opção para outros usuários no computador que já utilizaram o Codec Tweak Tool para editar as opções de formatos do LAV. Seria necessário a adaptação do script RegUpdateAllUsers para certificar-se que todos os usuários EXISTENTES não utilizarão o LAV para aac por padrão. Novos usuários utilizarão a opção global (HKLM) por padrão.

Outra solução para forçar um reset das opções do LAV (e de todos os outros filtros) é a desinstalação do pacote de Codecs antes de instalar uma versão mais recente. “Ah, mas quando instalamos uma nova versão do KLCP ele não desinstala a antiga?” Sim jovem! Ele desinstala, mas MANTÉM as configurações antigas. Para excluí-las de vez, a opção Reset default settings deve estar marcada (em instalações Unattended) ou o KLCP precisa ser desinstalado através do Programas e Recursos disponível no Painel de Controle.

vSphere Client: “Cannot complete login due to an incorrect user name or password”

Este erro apareceu logo na nossa primeira tentativa de acessar nosso servidor ESXi através do vSphere Client.

Digitamos o usuário (root) e a senha corretamente, mas ainda não tínhamos acesso ao servidor através do vSphere Client. O acesso via SSH também dava falha de autenticação. Mas, ao acessarmos o servidor localmente, tínhamos acesso completo as configurações do servidor ao pressionarmos <F2> com a mesma senha! Tentamos, inicialmente, reiniciar o servidor, obter um novo IP via DHCP… Nada!

Na comunidade SpiceWorks, recomendaram o formato domínio\usuário em User name, sem sucesso. Tentamos também no formato domínio@usuário, como sugerido no blog vFrank. Como não possuímos um servidor de domínio (ainda), utilizamos o IP do servidor ESXi.

Em um dos comentários no blog vFrank, pude encontrar uma dica para quem possuí AD: Verifique se a senha do usuário não está expirada.

Outras dicas que pude encontrar no blog ITXPerience era criar, na zona reversa do DNS, um registro PTR para o IP do servidor ESXi. Esta dica não aplica-se a nossa estrutura por não possuirmos um servidor DNS ainda.

Como última tentativa, decidirmos acessar as configurações do ESXi localmente (pressionando <F2>) e mudarmos a senha para outra menos complexa, que não utiliza caracteres especiais (como @ e .), somente letras (maiúsculas e minúsculas) e números.

Tanto o acesso via SSH quanto pelo vSphere Client foram restaurados com a nova senha! Utilizamos apenas ‘root’ como usuário e utilizamos o IP do servidor em IP address / Name.

VMware Server: Problemas de autenticação ao rebaixar um servidor de domínio para um servidor membro

O VMware Server foi descontinuado no dia 30/06/2011, sendo substituído pelo VMware ESXi. (https://en.wikipedia.org/wiki/VMware_Server)

vmware1

Could not choose a ‘__vmware_user__’ password long enough (min lenght 0). Aborting.

Ao desinstalar o Active Directory (rebaixar o controlador de domínio [DC] para um servidor membro) em um servidor Windows Server em uma empresa que prestava suporte, não pude mais acessar a interface de gerenciamento do VMware Server pela web.

Este problema ocorre devido ao VMware integrar o usuário padrão (__vmware_user__) utilizado para autenticação pelo serviço vmauthd ao Active Directory.

Quando rebaixamos o domínio, todas as contas de usuário e chaves criptografadas são excluídas (isso significa que todos os arquivos criptografados pelos usuários estarão inacessíveis para sempre caso o backup das chaves não sejam realizados). [1]

Fig8-18

(Reprodução)

Para restaurar o acesso a interface, precisamos recriar localmente o usuário ‘__vmware_user__’ e adicionarmos ele aos grupos ‘__vmware__’ e ‘Administradores’.

Para isso, abra o Menu iniciar > Painel de Controle. Selecione o modo de exibição por ícones grandes e abra Ferramentas Administrativas > Gerenciamento do computador.

Em Usuários e grupos locais, dê botão direito em Usuários e selecione Novo usuário… Em Nome do usuário, digite ‘vmware_user‘ (sem aspas) e clique no botão Criar.

Não é necessário definir uma senha ao criarmos o usuário – ela é gerada automaticamente cada vez que o serviço vmauthd inicia. Mas precisamos deletar o arquivo %ALLUSERSPROFILE%\VMware\VMware Server\hostd\authorization.xml

vmware2

Se apenas criarmos o usuário ‘vmware_user‘ e não o adicionarmos ao grupo ‘vmware‘, a mensagem abaixo será exibida no Visualizador de Eventos ao iniciar o serviço vmauthd:

An error occurred while checking group membership:
Can't look up VMware User Group group.

Agora, dê botão direito em Grupo e selecione Novo grupo… Em Nome do grupo, digite ‘__vmware__’ (sem aspas). Em Membros, clique no botão Adicionar > Avançado… e clique no botão Localizar agora…

Na lista, selecione o usuário ‘__vmware_user__’, dê OK para fechar as duas janelas e clique no botão Criar para criar o grupo ‘__vmware__’ com o membro ‘__vmware_user__’.

Ainda em Grupos, dê dois cliques em Adminsitradores (Administrators) e repita o processo realizado no grupo ‘vmware‘ para adicionar o usuário ‘vmware_user‘ ao grupo.

Na pasta Virtual Machines, dê permissão total ao grupo ‘vmware‘.

Agora, ao tentarmos iniciar o VMware Server, o Visualizador de eventos mostrará o Evento 100:

vmware3

Cannot find perfmon object in array returned by perfDll, index=0

Este erro ocorre por que a conta de usuário que recém-criamos (‘vmware_user‘) não possuí permissões para logon como serviço (SeServiceLogonRight). [2] O serviço vmauthd utiliza o usuário ‘vmware_user‘ para ser iniciado. Mas por padrão, contas de usuário não possuem permissão para logon como serviço. Precisamos editar a nossa Política de grupo local para permitirmos isso:

Pressione as teclas Windows + R e digite gpedit.msc

Agora, expanda Configuração do Computador > Configurações do Windows > Configurações de segurança >
Diretiva locais > Atribuição de direitos de usuário

Adicione o usuário ‘vmware_user‘ as diretivas Permitir logon localFazer login como serviço. Podemos realizar este procedimento utilizando o ntrights disponível no Windows Resource Kits 2003 com o comando:


ntrights.exe +r SeServiceLogonRight -u MYCOMPUTER\__vmware_user__

Substitua “MYCOMPUTER” pelo nome do computador. Você pode encontrar o nome do computador pressionando a combinação de teclas Windows + Pause Break.

Na diretiva Negar logon como serviço, remova o usuário ‘vmware_user‘ desta lista. Ela anula a diretiva Fazer login como serviço.

Para atualizarmos a diretiva, precisamos reiniciar o computador ou abrir o Prompt de comando como Administrador e executarmos o comando:


gpupdate /force

Agora, o serviço vmauthd deve iniciar normalmente.

Caso o problema persista, você pode tentar utilizar o programa Extensible Counter List disponível no CD de instalação do Windows XP na pasta Support. Como nem todo mundo possuí o CD de instalação do Windows XP em mãos, realizei o upload do exctrlst para minha conta do Vetusware.

Na lista, procure por PerfOS e que a opção Performance  Counters Enabled está marcada.


[1] Lição 081 – Capítulo 08 – Fundamentos em: Rebaixar um DC de volta a Member Server – Julio Battisti – http://juliobattisti.com.br/artigos/w3kcc/capitulo08/05.asp

[2] Event ID 100 – vmauthd – Deus Ex Machina – EventLog Lookup – http://deusexmachina.uk/evdoco/event.php?event=122

Instalando o VMware vSphere ESXi em servidores Lenovo/IBM

Possuímos um servidor IBM System x3630 M4 e decidimos instalar o VMware vSphere ESXi nele para testarmos esta solução de virtualização no quartel onde sirvo.

Gravamos a mídia do VMware vSphere ESXi 6.0.0 Update 1 Build 3029758 obtida pelo site oficial e iniciamos o servidor por ela (através de um leitor de CD/DVDs USB). A instalação ocorria normalmente, mas após reiniciar o servidor o ESXi não iniciava.

Procurando na internet, pude encontrar na página da IBM uma versão customizada da Lenovo do VMware ESXi, que atualmente está na versão 5.5.0 Update 2. A versão 6.0 ainda não foi lançada. A IBM/Lenovo lança uma nova versão do ESXi com as customizações em um ciclo de 4-6 meses após o lançamento oficial de uma nova versão do ESXi. [1]

Após a instalação da versão mais antiga do site da Lenovo, o sistema continuava não iniciando. Ele reiniciava automaticamente o servidor durante a iniciação, sem exibir mensagem alguma.

Pude encontrar no fórum Serve The Home a solução: Em Legacy Support, a opção Legacy Video Support estava habilitada. Esta opção é necessária para o Windows Server 2008 R2 e Windows Server 2008, que não possuem compatibilidade completa com a especificação UEFI e necessitam desta opção ativa para que o driver de vídeo padrão do Windows (vga.sys) possa iniciar através do CSM (Compatibility Support Module). Ele é um módulo de compatibilidade que emula o firmware BIOS, permitindo sistemas legados serem instalados em sistemas com firmware EFI.

Ainda no Firmware, é preciso configurar o disco rígido para RAID0.

Caso o problema persista, você pode tentar atualizar o Firmware do servidor através do Lenovo/IBM Boot Media Creator.


[1] IBM Servers vSphere 6 customizations – VMware Community – https://communities.vmware.com/thread/508540

“Broadcom 802.11g” não conecta a rede Wifi após a atualização para o Windows 10

Após a atualização para o Windows 10 em um notebook MSI (originalmente com Windows 7 Starter) a internet Wireless passou a não funcionar normalmente. Não conectava a Wifi, e quando conectava, não possuía acesso a internet e a conexão logo caía!

Antes da atualização para o Windows 10, o acesso a internet funcionava normalmente neste notebook.

Pesquisando na internet, pude encontrar na internet diversas pessoas que enfrentaram o mesmo problema após a atualização para o Windows 10 (principalmente com notebooks antigos da Dell), que não foi corrigido na versão final lançada para o varejo.

O problema ocorre devido ao driver que acompanha o Windows 10 para placas Wireless antigas da Broadcom. Instalando a versão do driver que acompanha o Windows 7 (4.176.75.21 de 1 de Outubro de 2008), o adaptador voltou a funcionar normalmente.

Como nem todo mundo possuí a mídia de instalação do Windows 7 ou com o Windows 7 instalado em outro computador para obter o driver, eu o extraí de ambas as instalações (x86 e x64) e os repassei para a internet, disponíveis no DriverGuide:

Broadcom 802.11g Network Adapter (4.176.75.21, 10/01/2008) – DriverGuide